Exposição apresenta temáticas contemporâneas pós fim do mundo

O Memorial dos Autonomistas, em Rio Branco, vai ser ponto de convergência de diversas linguagens artísticas com a exposição Depois do Fim. O vernissage de inauguração ocorre no dia 22, a partir das 18h. O uso de máscaras faciais é obrigatório durante toda a permanência no local.

Fotografia, bordado, poesia, audiovisual, música e desenho são algumas das artes exploradas na mostra, todas envolvendo temas contemporâneos e emergentes como o inchaço urbano, violência, desigualdade, fome, doenças, racismo, poluição e outros males do mundo moderno.

A exposição é financiada pelo Governo do Estado do Acre, através da Fundação de Cultura Elias Mansour, por meio dos editais da Lei Aldir Blanc. A exibição é gratuita e aberta das 08h às 18h até o dia 30.

A divulgação do evento questiona o consumidor cultural: e agora, o que faremos depois do fim? “Lascados, consumidos e consumindo a ilusão de que ainda é possível vender um pouco de tempo, um pouco da alma, um pouco de sorte, um pouco de vida a um patrão sem nome e sem rosto, nos metemos em telas e nos esbaldamos a construir relações com algoritmos. ”

“Recebemos um tapa nas ventas que nos adoece sem que percebamos, mata nossos parentes, nos encarcera em nossos lares (para os que têm) e nos obriga a aceitarmos o fim. ”, comentam.

FICHA TÉCNICA


Exposição Depois do Fim

Artistas:
Antonio Alves
Fabiano Carvalho
Marina Byla
Natália Jung
 
Artista convidada:
Rosilene Nobre
 
Apoio:
Governo do Estado do Acre
Fundação de Cultura Elias Mansour
Memorial dos Autonomistas

Gostou? Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp