EXPOSIÇÃO VIRTUAL ABORDA TEMÁTICA DE MULHERES NA AMAZÔNIA

Já pensou em ir em uma exposição de arte sem sair de casa? Nesta quinta-feira, 6, estreia a videoinstalação “Seringueira” que estará disponível no site galeriapapoula.com no instagram da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM). A responsável pela exposição é a artista plástica e comunicadora Roberta Marisa, que se baseou e inspirou na história de mulheres que residem no bairro Sibéria em Xapuri, no interior do Acre, e em Rondônia, nas reservas ao redor do rio Calcário e Costa Marques (divisa com a Bolívia).


O projeto foi aprovado no edital de Arte e Patrimônio da Lei Aldir Blanc no Estado. A exposição foi gravada no Museu da Borracha e dividida em 3 episódios.  As obras nasceram das digitais e da narrativa de mulheres que por anos tiveram suas histórias silenciadas, e utiliza o garatujo, uma pintura “infantil”. Na perspectiva da artista “é nossa primeira expressão” e esse momento simbólico traz um pouco da pureza pois a maioria dessas mulheres é analfabeta, o que torna esse registro ainda mais significativo. Roberta complementa “Não é um trabalho que eu falo, é um trabalho que elas contam. É um trabalho humano e real.”

A pesquisa da artista girou em torno da busca pelas histórias e memórias que ainda estão vivas, além de mostrar a mulher amazônica como a principal protagonista do desenvolvimento amazônico que sempre foi contado a partir de perspectivas masculinas.

Gostou? Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp