FEM E UFAC ASSINAM TERMO DE COOPERAÇÃO

A Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM) e o Centro de Arqueologia e Antropologia Indígena da Amazônia Ocidental (Caainam) da Universidade Federal do Acre (Ufac) assinaram um termo de cooperação técnica entre as duas instituições. O objetivo dessa união foi o de manter a qualidade de coleções arqueológicas resultantes das pesquisas realizadas em todo o território estadual.

A arqueóloga Jane Coêlho disse que o posicionamento da FEM foi muito importante, pois desde 2008 a Fundação obteve a guarda dessas coleções. Mas com as enchentes do Rio Acre a reserva técnica onde o material era acondicionado foi fechada e as peças foram movidas para a sede da FEM.

“Essa parceria permite com que o acervo possa ser mantido de forma adequada nas dependências da Universidade, além de resultar em desdobramentos positivos para a ciência e para a pesquisa.”, frisou.

As 53 coleções que se encontram em posse da FEM são oriundas de pesquisas do final da década de 2000 e início de 2010. Foram desenvolvidas uma série de pesquisas que geraram os acervos. Desde o final de 2019 já se debate essa parceria para a salvaguarda das peças, o que resultou na aceleração da instalação de um espaço destinado à reserva técnica e de um laboratório de arqueologia na Ufac.

De acordo com o coordenador do Caainam, Jacó Piccoli, esse processo está apenas no começo, já que a Ufac está se organizando para atender algumas demandas. Ele também deseja que essa parceria promova um intercâmbio de profissionais e de custódia de materiais. “Com essa troca a gente vai estar oferecendo à sociedade acreana um espaço para conservação e preservação do acervo arqueológico. Esse processo foi bem assimilado pela presidência da FEM e pelo setor patrimonial.”

Essa ação ainda está no início. Porém a previsão é de que, até julho de 2021, todas as peças das coleções sejam transladas para a universidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *