FUNDAÇÃO DE CULTURA ELIAS MANSOUR DEBATE REABERTURA DE CADASTRO CULTURAL PARA TRABALHADORES DA CULTURA

A manhã desta segunda-feira, 14, foi pautada por uma reunião entre funcionários e a presidência da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM) na Usina de Arte João Donato. Dentre os temas discutidos, esteve a reabertura dos cadastros culturais para o recebimento da renda emergencial destinada pela Lei Federal nº 14.017, conhecida como Lei Aldir Blanc.

Dentre os presentes, estava o presidente da FEM, Manoel Pedro (Correinha). De acordo com o presidente, a iniciativa de reabertura do cadastro visa atender solicitações de segmentos artísticos e de trabalhadores da cultura que não obtiveram informação sobre a abertura do cadastro no mês de agosto ou que tiveram dificuldade em acessar o formulário devido a problemas com sinal de internet.

“A FEM se reuniu com a sensibilidade de discutir essa pauta, porque entendemos que o interior tem maior dificuldade de acesso se comparado à capital, por exemplo. Ficou decidido pela Comissão de viabilização da lei que esse prazo será dilatado para que aqueles que não tiveram acesso por alguma dificuldade possam realizar o cadastro. Esse é o nosso papel, de ouvir, avaliar e decidir.”, frisa.

O cadastramento está com data prevista para reabrir no dia 17 de setembro e será destinado apenas para a renda emergencial a trabalhadores da cadeia produtiva da cultura. Após o preenchimento, o formulário passará por avaliação do governo do estado e governo federal para que possa ser homologado com base nos critérios descriminados no artigo 6º da Lei Aldir Blanc.

Gostou? Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp