FUNDAÇÃO ELIAS MANSOUR DÁ AS BOAS VINDAS A SECRETÁRIOS DE CULTURA

A Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM) reuniu-se com secretários municipais de cultura nesta segunda-feira, 25. O encontro ocorreu de forma virtual e visou estreitar os laços entre a Fundação e os municípios, especialmente no interior.

A reunião recepcionou os novos gestores da cultura, nomeados em 2021; uma das pautas apresentadas foi a da Lei Aldir Blanc, sancionada pelo presidente da república Jair Bolsonaro em 29 de junho de 2020. Essa lei emergencial dispôs aos trabalhadores da cultura um montante de R$3 bilhões para serem aplicados em ações de apoio. No Acre, a lei garantiu editais de cultura e o auxílio emergencial, sendo os primeiros divididos em 7 segmentos.

O presidente da FEM, Manoel Pedro Gomes, o Correinha, esteve presente na reunião e demonstrou preocupação e sensibilidade diante da situação pandêmica vivida pelo mundo. “Todas essas mudanças acabam mudando nossa percepção de mundo, a logística e inclusive o olhar para com a cultura. Eu não acredito em desenvolver cultura sem diálogo, sem sensibilidade. Precisamos de políticas de inclusão para chegar nos lugares mais distantes; lá a cultura está viva. Podemos não estar presentes fisicamente, mas a cultura está. ”, disse.  

Presidente Manoel Pedro, o Correinha, demonstra apoio a secretários municipais. Foto: Assessoria/FEM

Uma das preocupações da gestão atual, que busca sempre aproximar cada vez mais a cultura de todos os cantos do Estado, é garantir uma sala de reunião na sede da FEM para as figuras públicas. Essa sala busca certificar que as autoridades tenham um espaço propriamente estruturado para receber as pessoas para dialogar em qualquer atividade.

O chefe do Departamento de Políticas Culturais, Diego Negreiros, contou que a Fundação está à disposição dos secretários para auxiliar com o esclarecimento de possíveis dúvidas em relação à Lei Aldir Blanc. “Sabemos que é uma situação complexa, mas na relação entre Estado-município nós temos conversas. Brasiléia, Epitaciolândia e Assis Brasil são algumas das cidades que já nos procuraram para auxiliar com o recurso destinado. “, contou Negreiros.

Esse foi o primeiro contato entre os gestores e a FEM, que agradeceu a presença e a disponibilidade de todos.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *