Gestores de Assis Brasil recebem capacitação para valorização do patrimônio histórico e cultural do município

A equipe da Divisão de Patrimônio Histórico e Cultural da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM) iniciou na manhã desta segunda-feira, 05, em Assis Brasil, a capacitação voltada para a valorização do patrimônio histórico e cultural, no auditório prefeito José Monteiro da Silva.

Os gestores participaram neste primeiro dia de uma palestra com foco na articulação institucional voltada para a necessidade da implementação da legislação de proteção e preservação do patrimônio cultural do município e de uma oficina sobre produção de vídeo com celular, para registro de suas atividades.

Durante o encontro, foram promovidas rodas de discussões na busca de identificar os bens culturais materiais e imateriais.

A oficina abordou as narrativas audiovisuais, com foco na preservação do patrimônio cultural, e foi ministrada pelo historiador e roteirista Ney Ricardo. Após a contextualização histórica sobre o uso do audiovisual para registro da história, os gestores formaram grupos de trabalho para elaborarem projetos com foco em documentários sobre os bens culturais de Assis Brasil.

A coordenadora do projeto, Elane Cristine, avaliou o primeiro encontro como bastante produtivo e enriquecedor. Foto: Assessoria/FEM

O primeiro grupo elaborou um anteprojeto sobre o registro do sincretismo religioso da história da santa popular Raimunda Alma do Bom Sucesso, que possui romeiros dos três países (Brasil, Bolívia e Peru) e festa comemorativa no mês de agosto. Já o segundo grupo trabalhou com o registro do ofício das lavadeiras do Igarapé da Cascata, bastante comum no município, até a década de 1970. A ação é para incentivar os gestores a produzirem uma série de anteprojetos com o intuito de concepção do inventário dos bens culturais do município.

O prefeito da cidade, Jerry Correia, agradeceu à equipe e destacou a importância da fundação estar levando a instituição aos municípios para promover e valorizar as ações culturais.

“Fico muito feliz em ter a equipe da FEM aqui em nosso município, esse projeto é muito louvável, pois ele está indo até os gestores, algo totalmente diferente. O Estado está dando a mão aos municípios e isso só tem a fortalecer a cultura local”, destaca o prefeito.

A coordenadora do projeto, Elane Cristine, avaliou o primeiro encontro como bastante produtivo e enriquecedor:

“A dimensão simbólica da cultura é tão imensa e complexa que em um primeiro momento os gestores identificaram as atividades mais comuns de seu calendário cultural. No decorrer do dia e no processo reflexivo de pertencimento da identidade, eles elencaram uma lista bastante intensa do que eles acreditam fazer parte da cultura e que pretendem trabalhar futuramente através do inventário dos seus bens culturais”, finalizou Elane.

Gostou? Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp