Prefeitura de Brasiléia destaca a importância de projeto do patrimônio histórico e cultural para o município

“É hora de resgatar o patrimônio histórico e cultural do município”, diz secretário de cultura de Brasiléia após município receber projeto da Fundação Elias Mansour

A equipe da Divisão de Patrimônio Histórico e Cultural da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), dando continuidade ao projeto de articulação institucional para fortalecimento, reconhecimento e valorização do patrimônio histórico e cultural do Acre, desembarcou na última segunda-feira, 12, no município de Brasiléia, onde o projeto atendeu os gestores das pastas municipais de Educação, Cultura, Turismo e Meio Ambiente.

Os gestores foram divididos em dois grupos de trabalhos para identificação de bens materiais e imateriais que possam estar no inventário dos bens culturais da cidade. Foto: Assessoria/FEM

No primeiro dia, os gestores participaram das oficinas de legislação nacional e internacional de patrimônio histórico e cultural, audiovisual e criação de vídeos com aparelhos celulares, e uma última sobre Educação Patrimonial. Após as oficinas, os gestores foram divididos em dois grupos de trabalhos para identificação de bens materiais e imateriais que possam estar no inventário dos bens culturais da cidade, entre eles a elaboração de documentários sobre a Rua Prefeito Rolando Moreira e o registro do bloco carnavalesco “Rolinhas do Coronel”.

O secretário municipal de cultura de Brasiléia, Ieve Terranova, destacou a relevância do projeto para a gestão cultural, em especial para a cultura local.

“Agradecemos a equipe da FEM que esteve aqui presente, e destacamos que é um momento único, principalmente para nós fazermos um resgate histórico e entendermos o tamanho do patrimônio cultural que existe em Brasiléia”, disse Ieve.

A prefeita de Brasiléia ressaltou a importância do projeto e parabenizou o governo do Acre pela iniciativa.

“É muito importante esse projeto para os municípios, pois ele estimula os gestores municipais, fazendo assim acender a chama da defesa do patrimônio histórico e cultural de nosso município. Quero parabenizar a Fundação de Cultura Elias Mansour, ao Governo do Acre, por estarem proporcionando esse projeto às prefeituras, pois ele demonstra a responsabilidade que este governo tem no resgate e fortalecimento de nossos bens culturais e históricos”, afirmou Fernanda Hassen, prefeita de Brasileia.

Foto: Assessoria/FEM

A equipe acompanhada dos gestores visitou a Praça Hugo Poli, Memorial Wilson Pinheiro, a Paróquia Nossa Senhora das Dores, o marco zero da cidade, a pedra fundamental, Rua das Palmeiras e a Rua prefeito Rolando Moreira, bens materiais identificados pelos gestores municipais.

Após o ciclo de oficinas e visitas técnicas realizadas pelo DPHC/FEM, os gestores irão trabalhar para a elaboração da lei municipal de patrimônio histórico e cultural com o intuito de preservar e proteger seu patrimônio cultural.

Gostou? Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp