Projeto “Dois Sóis” leva acesso à arte e à literatura no bairro Papoco

“Dois Sóis” é um projeto idealizado pela multiartista Roberta Marisa, na área de arte, patrimônio e publicação. A proposta faz parte da segunda fase da Lei Aldir Blanc, realizada pelo Governo do Estado do Acre, por meio da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM).

Projeto “Dois Sóis”. Oficina de Construção Literária com a comunidade do Papoco. Roberta Marisa. Foto: Cedida por Drone Acre.

A iniciativa se trata de uma Oficina de Construção Literária com a comunidade do Papoco, que visa levar a poesia e a literatura para a periferia. Para a execução da ação, Roberta convidou alguns artistas que, assim como ela, integram o cenário da literatura do estado, dentre eles: A poetisa Francis Mary, mais conhecida como “Bruxinha”; o ator Ivan de Castela; e Alessandro Borges, o “Poeta da Baixada”.

Projeto “Dois Sóis”. Oficina de Construção Literária com a comunidade do Papoco. Roberta Marisa. Foto: Cedida por Drone Acre.

Para a realização da oficina foi necessário cerca de uma semana para que a comunidade se familiarizasse com os artistas. A metodologia utilizada pela artista foi a de arte-educação, buscando por meio disso acessebilizar os conteúdos para a todos os públicos, pois apesar de a proposta ser destinada a crianças e adolescentes, toda a comunidade foi comtemplada com ação.

As dinâmicas envolveram pintura e teatro para que os adolescentes se sentissem inseridos neste universo. A partir da colagem de letras e palavras eles construíram sua própria produção literária. “ Foi muito lindo ver uma criança lendo a imagem de uma palavra.”, explica Roberta.

Ao longo do processo de execução da proposta a escritora percebeu que ação envolvia vários processos, e alguns deles culminam no lançamento da revista “Dóis Sóis” e em um livro com o mesmo nome. A analogia por trás do nome das obras faz referência a realidade da comunidade do Papoco, que reside na parte central da cidade, e que para a autora não é vista como um lugar de se fazer arte.

“Quando eu escrevi eu pensei no papoco mesmo, porque eu sempre acompanho projetos culturais e eu sempre vejo em bairros conhecidos, mas eu nunca via no papoco, por ser visto como um bairro perigoso.”, diz a autora, e ela ainda complementa “Nada limita onde a arte pode chegar”.

Projeto “Dois Sóis”. Oficina de Construção Literária com a comunidade do Papoco. Roberta Marisa. Foto: Cedida por Drone Acre.

É o mesmo sol para todos? A autora questiona as dualidades sociais em seu livro, através de memórias, e na revista abre espaço para as produções e fotografias realizadas no bairro durante a oficina literária. A escritora acredita que fez algo novo pelo bairro ao incentivar a leitura e a escrita e destaca planos para o futuro “Quero incentivar outras cabecinhas pensantes para verem a literatura como um sonho possível.”, conta Roberta.

A revista e o livro “Dois Sóis” têm previsão de lançamento para o mês de abril.

 

Gostou? Compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp